Buscador de Licitações
SP (11) 3522-9930 | (14) 3042-1818 | (16) 4042-1850 | (19) 4042-5040
RJ (21) 3527-0150 | MG (31) 4063-9920 | PR (41) 4063-9885
SC (48) 4052-9885 | (49) 991-088-088 | RS (51) 4063-9920
DF (61) 4063-7750 | GO (62) 3142-0111 | MS (67) 4042-1899
BA (71) 4062-9930 | PE (81) 4042-1599


(11) 3522-9930

ver outros
Licita Já! O melhor buscador de licitações e pregões.

Teste Grátis |


Cadastre-se já e tenha acesso completo ao buscador mais inovador do mercado!
Conte com o Licita Já para encontrar as melhores licitações de seu segmento de forma fácil e direta.
O Licita Já não solicitará outras informações pessoais nem financeiras para a realização do teste grátis.

Período Promocional |


O teste gratuito garante acesso completo ao sistema por 10 dias. Ache fácil suas licitações e aumente seu faturamento já!

Pregão Eletrônico Edital: 29/2016- Cascavel Pr |

Atualizado em 21/09/2016. Acesse também licitações mais recentes e baixe os editais.

21/09/2016 - PR ( CASCAVEL ): UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANA - HOSPITAL UNIVERSITARIO DO OESTE/DO PARANA (UASG: 926277)

Registro de Preços para Futura e Eventual Aquisição de cateter para infusão venosa, introdutores percutâneos, clips de titâneo, sondas para gastrotomia e seringas para bomba de infusão para consumo frequente no Hospital Universitário do Oeste do Paraná - HUOP

Lote 1: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Cateter Central de Inserção Periférica, lúmen único, confeccionado em silicone, numeração 2,8 a 3 Fr, com no mínimo 45 cm de comprimento, graduado a cada centímetro, radiopaco, conector luer, extensor para infusão, aleta/disco/anel para estabilização e ponta atraumática. Fita métrica, podendo ou não conter cortador de cateter. Embalagem individual que permita abertura asséptica, estéril, contendo dados de identificação, tipo de esterilização, lote, validade, procedência e Registro no Ministério da Saúde..
Lote 2: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Cateter venoso central duplo lúmen Pediátrico tamanho 4FR com 15cm de comprimento para +/- 2 cm. Embalagem que contenha: 01 Cateter em poliuretano radiopaco centimetrado com redutor de sutura; 01 Fio guia com ponta em ´J´, 01 Cânula (agulha) de punção, 01 Dilatador de veia, 01 Seringa 5ml tipo Luer. Embalagem individual que permita abertura asséptica, estéril, com dados de identificação, tipo de esterilização, validade, lote, procedência e Registro no Ministério da Saúde..
Lote 3: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Cateter venoso central duplo lúmen Pediátrico tamanho 5FR com 15cm de comprimento para +/- 2cm. Embalagem contendo: 01 Cateter em poliuretano radiopaco, centimetrado com redutor de sutura, 01 Fio guia com ponta em ´J´, 01 Cânula (agulha) de punção, 01 Dilatador de veia, 01 Seringa 5ml do tipo Luer. Embalagem individual que permita abertura asséptica, estéril, contendo dados de identificação, tipo de esterilização, validade, lote, procedência e Registro no Ministério da Saúde..
Lote 4: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Cateter venoso central duplo lúmen de alto fluxo, radiopaco, clamps removíveis e ponta atraumática, transparente, com conectores identificados, por cores e tampas interlinks. Composto de: 01 seringa de 5 ml do tipo Luer; 01 agulha 40x7; 01 cateter sobre agulha; 01 fio guia reto com 60 cm de comprimento com marcação em centímetros com extremidade atraumática e alça de sutura. Tamanho de lúmen de no mínimo de 18 G, 7Fr, comprimento de 20cm para +/- 2 cm. Embalagem individual que permita abertura asséptica, estéril, com dados de identificação, tipo de esterilização, lote, procedência e Registro no Ministério da Saúde..
Lote 5: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Cateter venoso central triplo lúmen de alto fluxo, diâmetro externo de 7 Fr, lumens de no mínimo 18G cada, comprimento aproximado de 20 cm para +/- 2 cm , radiopaco, ponta atraumática, transparente, com clamps removíveis e tampas diferenciadas que possibilitem a identificação de cada via, alça de sutura. Deve acompanhar o cateter: 01 seringa de 5 ml do tipo Luer, 01 cateter sobre agulha de 18 G x 6cm, 01 fio guia com no mínimo 60 cm de comprimento com marcação em centímetros, 01 dilatador de vaso. Todos os componentes devem se encaixar perfeitamente. Embalagem individual que permita abertura asséptica, estéril, contendo dados de identificação, tipo de esterilização, lote, procedência e Registro no Ministério da Saúde..
Lote 6: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Clip de titânio tamanho grande, em cartucho com seis Unidades, esterilizado, com data de validade, dados de identificação e procedência e tipo de esterilização. registro no Ministério da Saúde..
Lote 7: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Clip de titânio tamanho médio, embalado em cartucho com seis Unidades, esterilizado, com data de validade, dados de identificação e procedência e tipo de esterilização. registro no no Ministério da Saúde..
Lote 8: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Clip de titânio tamanho médio/grande, em cartucho com seis Unidades, esterilizado, com data de validade, dados de identificação e procedência e tipo de esterilização. registro no no Ministério da Saúde..
Lote 9: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Conjunto Introdutor de agulha e cateter periférico tipo ´bi-partido´, composto por agulha em aço inoxidável, formato cilíndrico, reta, oca, bisel trifacetado centralizada ao longo do eixo da empunhadura, e cateter radiopaco flexível, conexão com perfeito encaixe, com numeração de 16GA 5,0Fr. Embalagem individual que permita abertura asséptica, estéril, contendo dados de identificação, tipo de esterilização, lote, procedência e registro no Ministério da Saúde..
Lote 10: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Conjunto Introdutor de agulha e cateter periférico tipo ´bi-partido´, composto por agulha em aço inoxidável, formato cilíndrico, reta, oca, bisel trifacetado centralizada ao longo do eixo da empunhadura, e cateter radiopaco flexível, conexão com perfeito encaixe com numeração de 18GA 4,0 Fr. Embalagem individual que permita abertura asséptica, esteril, contendo dados de identificação, tipo de esterilização, lote, procedência e registro no Ministério da Saúde..
Lote 11: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Conjunto Introdutor de agulha e cateter periférico tipo ´bi-partido´, composto por agulha em aço inoxidável, formato cilíndrico, reta, oca, bisel trifacetado centralizada ao longo do eixo da empunhadura, e cateter radiopaco flexível, conexão com perfeito encaixe, com numeração de 20GA 3,0 Fr. Embalagem individual que permita abertura asséptica, estéril, contendo dados de identificação, lote, tipo de esterilização, procedência e Registro no Ministério da Saúde..
Lote 12: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Conjunto Introdutor de agulha e cateter periférico tipo ´bi-partido´, composto por agulha em aço inoxidável, formato cilíndrico, reta, oca, bisel trifacetado centralizada ao longo do eixo da empunhadura e cateter radiopaco flexível, conexão com perfeito encaixe com numeração de 26GA 1,9 Fr. Embalagem individual que permita abertura asséptica, esteril contendo dados de identificação, lote, tipo de esterilização, procedência e Registro no Ministério da Saúde..
Lote 13: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Sonda para gastrostomia 12 Fr, em silicone transparente, linha radiopaca e centímetrada em sua extensão. Ponta atraumática, balonete (máx. 15ml) para fixação interna e anel em silicone para fixação externa. Deve apresentar no mínimo duas vias: enchimento do balonete e via de alimentação, podendo estar disponível a via para medicações. Estéril. Embalagem individual, abertura em pétala, contendo dados: de identificação e procedência, validade, registro no Ministério da Saúde, lote e tamanho. Todas as informações em português..
Lote 14: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Sonda para gastrostomia 14 Fr, em silicone transparente, linha radiopaca e centímetrada em sua extensão. Ponta atraumática, balonete (máx. 15ml) para fixação interna e anel em silicone para fixação externa. Deve apresentar no mínimo duas vias: enchimento do balonete e via de alimentação, podendo estar disponível a via para medicações. Estéril. Embalagem individual, abertura em pétala, contendo dados: de identificação e procedência, validade, registro no Ministério da Saúde, lote e tamanho. Todas as informações em português..
Lote 15: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Sonda para gastrostomia 16 Fr, em silicone transparente, linha radiopaca e centímetrada em sua extensão. Ponta atraumática, balonete (máx. 15ml) para fixação interna e anel em silicone para fixação externa. Deve apresentar no mínimo duas vias: enchimento do balonete e via de alimentação, podendo estar disponível a via para medicações. Estéril. Embalagem individual, abertura em pétala, contendo dados: de identificação e procedência, validade, registro no Ministério da Saúde, lote e tamanho. Todas as informações em português..
Lote 16: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Sonda para gastrostomia 18 Fr, em silicone transparente, linha radiopaca e centímetrada em sua extensão. Ponta atraumática, balonete (máx. 15ml) para fixação interna e anel em silicone para fixação externa. Deve apresentar no mínimo duas vias: enchimento do balonete e via de alimentação, podendo estar disponível a via para medicações. Estéril. Embalagem individual, abertura em pétala, contendo dados: de identificação e procedência, validade, registro no Ministério da Saúde, lote e tamanho. Todas as informações em português..
Lote 17: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Sonda para gastrostomia 20 Fr, em silicone transparente, linha radiopaca e centímetrada em sua extensão. Ponta atraumática, balonete (máx. 15ml) para fixação interna e anel em silicone para fixação externa. Deve apresentar no mínimo duas vias: enchimento do balonete e via de alimentação, podendo estar disponível a via para medicações. Estéril. Embalagem individual, abertura em pétala, contendo dados: de identificação e procedência, validade, registro no Ministério da Saúde, lote e tamanho. Todas as informações em português..
Lote 18: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Sonda para gastrostomia 22 Fr, em silicone transparente, linha radiopaca e centímetrada em sua extensão. Ponta atraumática, balonete (máx. 15ml) para fixação interna e anel em silicone para fixação externa. Deve apresentar no mínimo duas vias: enchimento do balonete e via de alimentação, podendo estar disponível a via para medicações. Estéril. Embalagem individual, abertura em pétala, contendo dados: de identificação e procedência, validade, registro no Ministério da Saúde, lote e tamanho. Todas as informações em português..
Lote 19: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Sonda para gastrostomia 24 Fr, em silicone transparente, linha radiopaca e centímetrada em sua extensão. Ponta atraumática, balonete (máx. 15ml) para fixação interna e anel em silicone para fixação externa. Deve apresentar no mínimo duas vias: enchimento do balonete e via de alimentação, podendo estar disponível a via para medicações. Estéril. Embalagem individual, abertura em pétala, contendo dados: de identificação e procedência, validade, registro no Ministério da Saúde, lote e tamanho. Todas as informações em português..
Lote 20: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Conjunto para gastrostomia endoscópica percutânea, composto por sonda de 24 FR, fio guia, adaptadores e outros acessórios necessários a instalação. Embalagem que permita a abertura asséptica, contendo dados de identificação, procedência e registro no MS..
Lote 21: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Equipo para administração de soluções e/ou medicamentos parenterais, fracionados. Tubo extensor de PVC com pinça corta-fluxo tipo ´clamp´/pinça, com câmara graduada de 150 ml, com alça de sustentação/fixação, injetor lateral para medicação suplementar com membrana autocicatrizante, filtro de ar hidrófobo e bacteriológico com tampa reversível; câmara gotejamento flexível 60mgt = 20 gotas =1 ml, tubo de PVC 1,50 metros; pinça tipo rolete, com tampas protetoras. A extremidade distal do equipo deve se Luer Lock e possuir tampa protetora. Deve ser estéril, apirogênico e atóxico. Possuir embalagem individual, que permita abertura asséptica, com dados de identificação, data de validade, procedência e tipo de esterilização. Possuir registro no Ministério da Saúde e atender as Recomendações da RDC nº 4 de 4 de Fevereiro de 2011..
Lote 22: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Equipo para monitorização da pressão venosa central; tubo em PVC de 2,25m, ponta perfurante AIR, com tampa reversível, camara de gotejamento flexível, pinça rolete, duas pinças corta fluxo, intermediários luer universal com tampas protetoras; acompanha fita graduada de 40 cm; uso único, em embalagem individual, com data de validade, dados de identificação, procedência, tipo de esterilização e registro no Ministerio da Saúde..
Lote 23: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Dispositivo para irrigação para uso em frascos de solução em sistema fechado. Ponta perfurante padrão ISO com protetor. Cone luer adaptável ao bico luer slip e luer lock das seringas, com tampa protetora que garanta a oclusão do sistema após o uso. Pega ergonômica que evita o contato das mãos. Embalagem individual estéril em papel grau cirúrgico com dados de identificação e procedência e registro no Ministírio da Saúde..
Lote 24: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Cateter umbilical arterial confeccionado em poliuretano, mono lúmem, com linha radiopaca continua, graduação para controle de pronfundidade em centímetros, descartável, apirogênico, extremidade distal atraumática, com comprimento mínimo de 40 cm, adaptador em PVC, com encaixe para seringas tipo luer, 3,5 Fr. Embalagem estéril individual que permita abertura asséptica, com dados de identificação, lote, validade, tipo de esterilização e Registro no Ministério Saúde..
Lote 25: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Cateter umbilical arterial confeccionado em poliuretano, mono lúmem, com linha radiopaca continua, graduação para controle de pronfundidade em centímetros, descartável, apirogênico, extremidade distal atraumática, com comprimento mínimo de 40 cm, adaptador em PVC, com encaixe para seringas tipo luer, 4,0 Fr. Embalagem estéril individual que permita abertura asséptica, com dados de identificação, lote, validade, tipo de esterilização e Registro no Ministério Saúde..
Lote 26: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Cateter umbilical arterial confeccionado em poliuretano, mono lúmem, com linha radiopaca continua, graduação para controle de pronfundidade em centímetros, descartável, apirogênico, extremidade distal atraumática, com comprimento mínimo de 40 cm, adaptador em PVC, com encaixe para seringas tipo luer, 5,0 Fr. Embalagem estéril individual que permita abertura asséptica, com dados de identificação, lote, validade, tipo de esterilização e Registro no Ministério Saúde..
Lote 27: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Seringa hipodérmica estéril de uso único para uso em bomba de seringa, volume de 10 ml, com corpo graduado em sua extensão; embolo em borracha atóxica livre de látex; terminação padrão luer-lock. Embalagem individualizada, contendo dados de identificação e procedência do produto, lote, fabricação, validade, método de esterilização, registro no MS. O produto deve possuir Certificado de Conformidade conforme determina a RDC nº 3, de 4 de fevereiro de 2011 - Estabelece os requisitos mínimos de identidade e qualidade para seringas hipodérmicas estéreis de uso único..
Lote 28: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Seringa hipodérmica estéril de uso único para uso em bomba de seringa, volume de 20 ml, com corpo graduado em sua extensão; embolo em borracha atóxica livre de látex; terminação padrão luer-lock. Embalagem individualizada, contendo dados de identificação e procedência do produto, lote, fabricação, validade, método de esterilização, registro no MS. O produto deve possuir Certificado de Conformidade conforme determina a RDC nº 3, de 4 de fevereiro de 2011 - Estabelece os requisitos mínimos de identidade e qualidade para seringas hipodérmicas estéreis de uso único..
Lote 29: MATERIAL DE SOBREVIVENCIA. Seringa hipodérmica estéril de uso único para uso em bomba de seringa, volume de 50 ou 60 ml, com corpo graduado em sua extensão; embolo em borracha atóxica livre de látex; terminação padrão luer-lock. Embalagem individualizada, contendo dados de identificação e procedência do produto, lote, fabricação, validade, método de esterilização, registro no MS. O produto deve possuir Certificado de Conformidade conforme determina a RDC nº 3, de 4 de fevereiro de 2011 - Estabelece os requisitos mínimos de identidade e qualidade para seringas hipodérmicas estéreis de uso único..

Assista ao Vídeo |


O Licita Já é o buscador de licitações mais inovador do mercado. Encontre os pregões mais recentes e receba boletins por e-mail. Clique aqui e faça seu teste grátis.

Veja muito mais!


Teste grátis com acesso ilimitado!
Encontre as melhores licitações e baixe os editais usando palavras chave e regiões de seu interesse.

Clique aqui e Teste Já!

SP - São Paulo: (11) 3522-9930
SP - Campinas: (19) 4042-5040
SP - Ribeirão Preto: (16) 4042-1850
SP - Bauru: (14) 3042-1818
RJ - Rio de Janeiro: (21) 3527-0150
MG - Belo Horizonte: (31) 4063-9920
PR - Curitiba: (41) 4063-9885
SC - Florianópolis: (48) 4052-9885
SC - Videira: (49) 991-088-088
RS - Porto Alegre: (51) 4063-9920
DF - Brasília: (61) 4063-7750
GO - Goiânia: (62) 3142-0111
MS - Campo Grande: (67) 4042-1899
BA - Salvador: (71) 4062-9930
PE - Recife: (81) 4042-1599
WhatsApp: (49) 99954-9401
E-mail: licitaja@licitaja.com.br
Fale conosco
© 2011-2017 Licita Já é marca registrada do Portal Genial. Todos os direitos reservados.